Desde o último dia 1º de setembro, o Hospital Maternidade de Santo Amaro suspendeu o atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O jornal A Tarde informa neste domingo (22) que, caso uma gestante chegue à unidade em busca de atendimento, encontrará um comunicado oficial na recepção, onde se lê : “a partir das 00:00hs do dia 01/09/2019, o atendimento do SUS estará paralisando os serviços, na especialidade de obstetrícia (gestante), por absoluta falta de recursos financeiros para a continuidade da prestação dos serviços”.

O problema na maternidade é reflexo de uma crise maior que se arrasta desde 2016, quando a prefeitura assumiu o comando único e não teve recursos suficientes para manter a rede municipal de saúde. Cerca de R$ 400 mil foi a perda mensal, o que levou à paralisação dos serviços na maternidade, problemas no atendimento no Hospital Nossa Senhora da Natividade e no Hospital Nossa Senhora da Vitória – este último chegou a fechar em 2018 e foi reaberto em abril deste ano.

No Hospital Maternidade, os recursos oriundos do convênio com a prefeitura foram reduzidos para menos da metade. A instituição filantrópica, dirigida pela Santa Casa da Misericórdia de Santo Amaro, recebia mensalmente, por meio do estado, R$ 98 mil. Após a mudança, este valor caiu para R$ 41 mil. Sem condições financeiras, a instituição deixou de atender pelo SUS durante um ano. Em fevereiro de 2017, a atual gestão municipal assinou um novo convênio, que está suspenso neste momento.

O secretário de saúde Holmes Filho disse ao jornal A Tarde que a maternidade contraiu pendências de pagamento de tributos com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e com ações trabalhistas, o que prejudica a manutenção do acordo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.