A notícia de que a capital baiana vai sediar a primeira edição da “Peladatona” causou polêmica entre os vereadores de Salvador. O evento acontecerá no dia 6 de setembro, às 23h, começando do Morro do Cristo até o Farol da Barra. O evento será uma corrida com os atletas despidos, que poderão utilizar máscaras, pinturas e tapa-sexo. 

Um flyer com informações do evento está sendo compartilhado nas redes sociais. Segundo a organização, serão distribuídos R$ 10 mil em prêmios para o primeiro, segundo e terceiro lugar. O modelo de corrida já é realizado em grandes capitais ao redor do mundo.

O assunto virou pauta na sessão ordinária do legislativo municipal, nesta terça-feira (16). Uma moção de repúdio, protocolada pela vereadora evangélica Lorena Brandão (PSC), foi aprovada pela maioria dos vereadores. Edis oposicionistas, no entanto, votaram contra a iniciativa.

O vereador Marcos Mendes (PSOL), por sua vez, defendeu a realização do evento. “Eu, inclusive, estarei na maratona”, discursou o edil, arrancando risada dos pares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.