O Atlético de Alagoinhas viveu muitas emoções na tarde deste domingo (2) e ainda viverá mais algumas neste Campeonato Baiano. Pela segunda vez na história do clube, o Carcará chega à final do estadual. A outra foi em 1973, quando o time do interior perdeu o título para o Bahia, mesmo adversário que terá pela frente agora. Vale lembrar que o Atlético foi o único time a derrotar o Bahia na fase classificatória do estadual, por 1×0, em Pituaçu, dia 23 de julho.

A classificação ocorreu diante da Juazeirense. E por ter vencido o jogo de ida por 4×1, em Juazeiro, o Atlético de Alagoinhas poderia perder por até dois gols de diferença. Foi justamente essa vantagem que garantiu o Carcará na final. Com gols de Jeam e Nino Guerreiro, a Juazeirense venceu a partida por 2×0 no estádio Carneirão, em Alagoinhas, e poderia até ter levado a decisão para os pênaltis.

Não levou porque encontrou pela frente um goleiro que se transformou no herói da classificação atleticana. Fábio Lima defendeu pênalti cobrado por Nino Guerreiro aos 37 minutos do segundo tempo. Ainda pegou também o rebote, em chute à queima-roupa que mandou para escanteio.

Embora seja a segunda final, esta é a terceira vez que o Carcará chega à última fase do Baianão. Em 2007, quando o estadual tinha formato diferente, o Atlético foi uma das equipes que disputaram o quadrangular decisivo e acabou na terceira colocação.

Final – As datas da final ainda serão divulgadas pela Federação Bahiana de Futebol. A tendência é que o jogo de ida seja na quarta-feira (5). O Bahia, por ter melhor campanha, vai fazer o jogo de volta em casa.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.