Em reunião na manhã de sexta-feira (19/06), com o conjunto das representações sindicais de Lauro de Freitas, Guarda-Municipal, Transito, Educação, Agentes de Saúde, Procuradoria, Auditoria, entre outros) a Prefeitura, representada pela SECAD, SEFAZ e GAPRE, informou sobre a dificuldade do Município em pagar o 13º salário no prazo previsto, segundo a prefeitura, se o décimo for pago este mês, haverá dificuldade em honrar com os salários e propôs que as parcelas sejam pagas em novembro e dezembro. O presidente da ASPROLF, Valdir Silva, solicitou uma nova reunião segunda-feira (22/06), e pediu que a prefeitura faça uma explanação técnica comprovando a situação financeira e a necessidade de adiar o pagamento da primeira parcela do 13º salário.

Fonte: ASPROLF

Foto: Reprodução redes socias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.