Recentemente, Salvador e Região Metropolitana se alarmaram com o debate público recheado de denúncias contra a prefeita de Lauro do Freitas, Moema Gramacho (PT), segundo matérias jornalísticas a prefeita teria obrigado trabalhadores de limpeza urbana a atuaram em espaço do Hotel Malibu, em Vilas do Atlântico, que está sendo utilizado como ‘hospital de campanha’ durante a pandemia. Os trabalhadores denunciaram que o local tinha resíduos infectantes, logo, colocando a vida deles em risco.

A resposta para essa denúncia veio de onde deveria vir, do representante da categoria na Bahia, o vereador de Salvador Luiz Carlos Suíca. Por ironia do destino é membro do PT, mesmo partido que Moema. Fato que não intimidou o edil a tecer duras críticas à gestora. No entanto, diante dos fatos apresentados pelo vereador, a prefeita Moema passou a atacar o vereador soteropolitano. Acusou ele de machismo, emitiu nota de repúdio tentado dessa formas tirar o foco da opinião pública.

Mesmo com um pedido público de desculpa do vereador, afirmando ter se exaltado na justa defesa dos trabalhadores, Moema, foi implacável e ainda assim, entrou com uma representação contra Suíca.

Em algumas rodas chega-se à conclusão que por se tratar de uma liderança independente, da periferia de Salvador, e ainda contrário a correte que a prefeita Moema faz parte no PT nacional, pois os aliados dela, são os portadores de práticas condenadas pelo povo brasileiro. Está aí o motivo do ódio destilado pela prefeita Moema.

E essa peleja interna está longe de terminar, pois a prefeitura de Lauro de Freitas continua cometendo falhas por cima de falhas no tratamento aos meios de conter a pandemia no município. Infelizmente, Lauro de Freitas enfrenta um problema grave de infecção comunitária de covid-19 e já superou cidades como Feira de Santana. São 11 mortos e quase 500 infectados até então.

O vereador Suíca vai se defender na justiça, conforme comenta com correligionários e amigos, mas está indignado com a atitude da prefeita. Como referência da categoria dos trabalhadores em limpeza estava cumprindo o seu papel. Moema solicitou na justiça que o edil petista seja condenado pelos crimes de calúnia difamação e injúria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.