Neste domingo (17), o Secretário de Cultura e Turismo da cidade de Lauro de Freitas Manoel Carlos participou da 12º edição do projeto Orooni ao lado da prefeita da cidade Moema Gramacho.
No ano que tem Xangô como orixá regente, o programa traz como pauta debater a efetividade do sistema de justiça em relação ao adeptos do candomblé no combate à discriminção e atos de violência racial e religiosa contra os praticantes das religiões de matrizes africana.

“É sempre bom lembrar que estamos em um estado laico, ou seja, o estado brasileiro não possui uma religião oficial. Isso não significa que somos um país contrário à religião, mas defendemos que todas as expressões religiosas devam ser igualmente respeitadas e protegidas”, ressalta o secretario de cultura Carlucho. 

Na oportunidade participaram do evento autoridades políticas e do judiciário o babalorixá do Ilê Obá L´Okê, doutor em Antropologia e professor da Ufba, Vilson Caetano,a promotora de justiça Lívia Vaz e o advogado, professor da Uneb e presidente do Instituto Pedra de Raio Sérgio São Bernardo, que dialogarão com os presentes sobre questões ligadas à justiça, a violência e o racismo religioso

Por: Redação Blog De Olho Na Notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.