O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) recebeu mais de 300 denúncias de irregularidade na eleição dos conselheiros tutelares do RJ. As acusações vão de compra de votos a ameaças e, se comprovadas, podem causar a impugnação da votação.

Somente a reportagem do G1 recebeu diretamente 35 denúncias, a maioria de pessoas que não conseguiam votar porque seus nomes não estavam nas listas em nenhuma seção próxima do domicílio eleitoral.

O coordenador da Comissão Eleitoral do (CMDCA), Carlos Roberto Laudelino, responsável pela organização da eleição admitiu que o pleito deste domingo (6) não ocorreu de forma tranquila. Ele disse que estão se esforçando para que a eleição não seja impugnada.

“Nós estamos tendo uma eleição atípica. Existe uma guerra entre milicianos, traficantes, católicos e evangélicos. Isso é uma certeza. Estamos em uma cidade sitiada. E nós estamos tentando evitar que a eleição seja impugnada”, comentou Laudelino.

Laudelino contou que as denúncias recebidas incluem candidatos realizando churrasco em troca de votos, festa open bar, boca de urna e intimidação.

“Eu tenho mais 300 denúncias com foto. Nesse momento vamos notificar os candidatos. Eles vão ter 48 horas para responderem e montarem sua defesa. Muitos candidatos vão ser impugnados”, disse.

Entre os casos relatados, destacam-se:

  • Boca de urna
  • Compra de voto
  • Mudanças de última hora nos locais de votação
  • Caravanas de eleitores patrocinadas por movimentos religiosos
  • Eleitores tendo que fotografar seu voto
  • Eleitores sem poder votar
  • Eleitores ameaçados
  • Eleitores que não foram orientados a assinar o caderno de votação
  • Falta de informação nos locais de votação
  • Mesários desorientados

O Ministério Público informou que sete candidatos foram impugnados devido a irregularidades verificadas nos locais de votação.

Ao todo, 468 candidatos concorreram a 190 vagas, sendo 95 titulares e 95 suplentes, em 19 conselhos tutelares espalhados pela cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.