A Prefeitura de Lauro de Freitas ainda não disponibilizou neste ano os Kits alimentares para os alunos da rede municipal de ensino, que já estão em aulas virtuais desde o início deste mês. A denúncia é da vereadora Débora Regis (PL). “Recebi diversas reclamações de pais e mães de famílias, que vêm sofrendo, junto com os seus filhos, pelo descaso da Prefeitura de Lauro de Freitas, através da Secretaria Municipal de Educação”, afirma a parlamentar.

Segundo Débora Regis, a Prefeitura teve os meses de janeiro e fevereiro para preparar os trâmites legais necessários para esse auxílio às famílias dos alunos da rede municipal de ensino. “Trata-se de uma absoluta falta de compaixão da prefeita Moema Gramacho com as necessidades básicas desses cidadãos de Lauro de Feitas”, protestou Débora Régis.

Em vídeo publicado nas redes sociais (https://www.instagram.com/p/CMzjH-vJ5CR/), moradores da cidade denunciam a situação. “É duro a pessoa acordar de manhã e não ter nada para dar ao seu filho”, diz uma moradora do município. Outra cidadã ressalta que “está na hora dela (Moema Gramacho) ajudar o povo que votou nela.. que ela esquece”.

Os kits alimentares foram distribuídos no ano passado devido à pandemia em Lauro de Freitas para os alunos da rede municipal de ensino  e são cestas básicas com os seguintes itens: 2 kg de feijão; 2 kg de açúcar; 2 kg de arroz; 2 pacotes de biscoito; 1 kg de farinha; 2 pacotes de milharina; 600 gramas de leite em pó; 1 pacote de macarrão e uma unidade de óleo.

Segundo post do dia 03 de março, na página do Facebook da Prefeitura Municipal de Lauro de Freitas (encurtador.com.br/jtKNO), as aulas remotas da rede municipal de ensino já começaram desde o início de março, pela TV Kirimurê – Canal 10.3. Os estudantes seguirão com o ensino à distância até 30 de abril deste ano para completar o ano letivo de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.