João de Deus foi condenado a 19 anos e quatro meses de prisão por quatro crimes sexuais cometidos contra mulheres durante seus atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio Loyola, em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal. O médium está preso há um ano e foi condenado nesta quinta-feira (19). 

O médium já foi condenado por posse ilegal de armas de fogo e quanto aos abusos sexuais, esta é a primeira condenação. João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, foi denunciado 13 vezes pelo Ministério Público (MP), 11 dessas sendo por crimes sexuais. No total, o médium é acusado de abuso contra 57 melhores, outras 87 vítimas constam como testemunhas, pois os crimes já prescreveram. 

Os promotores de Justiça afirmam que o caso de abuso sexual é o maior registrado no país. “Tenho certeza que é um dos maiores casos do país, talvez do planeta, no que tange a abuso sexual”, disse o promotor Luciano Miranda, coordenador da força-tarefa do MP-GO responsável pela investigação dos crimes. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.