O ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, passou a cumprir prisão domiciliar após ser solto na última terça-feira (17). A decisão ocorreu após ter o acordo de delação premiada homologado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, na última sexta-feira (13). Pinheiro passará a cumprir o mandado em casa, sendo monitorado por uma tornozeleira eletrônica.

Léo Pinheiro já foi preso duas vezes pela Lava Jato, sendo condenado com cinco ações. A primeira prisão ocorreu em novembro de 2014, quando passou quatro meses preso. A segunda, em setembro de 2016, onde estava detido desde então na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, no Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.