Um protesto de vendedores ambulantes fechou o trânsito na Avenida Joana Angélica, na tarde desta terça-feira (23). De acordo com informações do presidente da  Associação Integrada de Vendedores Ambulantes e Empreendedores de Salvador e Região Metropolitana (Assidvam), Rosimário Lopes, a confusão foi causada após fiscais da prefeitura terem apreendido a mercadoria de alguns trabalhadores.

Segundo Rosimário, por volta das 15h, cerca de seis homens bloquearam o trânsito, ateando fogo em objetos, na altura da entrada da Rua Nova de São Bento, bem onde fica a sinaleira. As pessoas não tinham a licença para vender os produtos. A manifestação durou aproximadamente 50 minutos. O presidente da associação reclamou da forma de abordagem dos agentes: “Não é assim que se resolve, tem que vir na base do diálogo, senão, vai sempre ter problema”, pontuou.

Em nota, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), disse que “realizou, com apoio da Guarda Civil Municipal e a parceria da Vigilância Sanitária, uma operação para apreensão de alimentos estragados e vendidos nas ruas da Avenida Joana Angélica”. O informativo enfatizou que o objetivo dessas operações é “preservar a saúde da população”. A Semop disse que um pequeno grupo de pessoas, com o objetivo de tentar hostilizar os servidores da Prefeitura, fez um protesto fechando a avenida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.