A Polícia Civil identificou, nesta quinta-feira (6), os autores da tentativa de homicídio contra a vereadora do município de Itapebi em fevereiro deste ano. De acordo com a investigação, a motivação do crime foi o desejo do seu suplente na Câmara Municipal de Vereadores de ocupar o cargo da vítima.

Ainda segundo a polícia, o suplente segue foragido da Justiça. Já o sobrinho do fugitivo, um dos autores do crime, foi preso. “O tio, que buscava o cargo, foi o mandante do crime. Já o sobrinho tentou executar a vereadora na porta de casa”, disse o coordenador da 23ª Coorpin, o delegado Moisés Damasceno.

Também foi identificado o carro utilizado para a ação: foi comprado em Porto Seguro nove dias antes do crime e abandonado na zona rural de Santa Maria Eterna. De acordo com o delegado, o veículo custou R$ 4.400, valor pago através de transferência bancária pelo suplente.

A edição do Jornal da Metrópole do dia 29 de abril trouxe uma reportagem sobre a crescente ameaça e assassinatos de políticos na Bahia. Além do caso da vereadora de Itapebi, ao menos outros seis foram registrados no estado, dentro de um período de seis meses.

Fonte: Metrópole

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.