O anúncio de que o PP, partido do vice-governador João Leão, ganharia mais uma secretaria na gestão estadual, na última terça-feira (4), deixou claro que a intenção do governador Rui Costa foi manter o partido, um de seus principais aliados, na sua base.

Com a ida de Nelson Leão para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e a consequente migração de João Leão para o Planejamento, o PP ganha espaço após meses de uma queda de braço travada para figurar entre os protagonistas do grupo. Mais do que segurar ao seu lado, Rui garantiu, por agora, que o PP não acertasse uma mudança para a base do ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), o que turbinaria sua candidatura ao governo do estado em 2022.

O portal Muita Informação analisa na mesma linha a estratégia de Rui. Cedendo aos caprichos do PP, Rui Costa impede a formação de uma aliança com o DEM, que tem cortejado o partido. Nos últimos meses, o deputado federal Cacá Leão, filho do vice-governador, tem sido visto como o nome ideal para disputar o Senado na chapa que terá Neto candidato ao governo.

Cacá, assim como o pai, não pode ser candidato a vice, o que faz o partido ter apenas duas opções dentro do grupo de Rui: candidatura ao Senado, cenário difícil pela intenção de Otto de disputar a reeleição, ou ser candidato novamente a deputado federal.

No momento, PP tem seus pedidos atendidos e continua ao lado de Rui. Mas, nada garante que a sigla não pode fazer um movimento parecido ao do PDT em 2020 e formar uma aliança com o Democratas em 2022.

Fonte: Politica ao vivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.