Especulação é de que delegada jamais voltará a atuar na corporação

A delegada Maria Selma Pereira, ex-diretora do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), foi oficialmente afastada da Polícia Civil. A determinação foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta quinta-feira (25). A assinatura é da delegada-geral da Polícia Civil, Heloísa Campos de Brito.

Maria Selma é acusada pela delegada Carla Ramos, que apresentou dossiê, de ser líder de uma organização criminosa. De acordo com a decisão, a delegada deve até suas atividades na corporação pelo período de 30 dias e fornecer à Corregedoria todos os dados necessários para a investigação.

Leia a decisão:
“A Excelentíssima Senhora Delegada-Geral da Polícia Civil do Estado da Bahia, Bela. Heloísa Campos de Brito, no uso de suas atribuições legais, conforme preceitua o no art. 19, incisos VII e XIV c/c o art. 23, inciso V, da Lei nº 11.370/09 e o art. 208, da Lei nº 6.677/1994 e diante da representação promovida com base no IP nº 027/2020 – CORREPOL, RESOLVE: Afastar preventivamente de suas funções, pelo prazo de 30 (trinta) dias, sem prejuízo da remuneração, a servidora de matrícula 20.441.349. O relatório final do inquérito policial referenciado e a representação do Corregedor Chefe da Polícia Civil, evidenciou que existe o risco de que no exercício do cargo a servidora reitere nas práticas delituosas consubstanciadas no bojo da apuração. A servidora afastada, administrativamente, permanecerá, à disposição da Corregedoria da Polícia Civil, no período acima consignado e deverá indicar endereço, telefone, email e outros meios de contato suficientes para que possa ser encontrada. Esta portaria entra em vigor na data da sua publicação.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.