O advogado José Geraldo Lucas Júnior se apresentou à sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Salvador, no fim da manhã desta quarta-feira (27).

Ele teve a prisão temporária decretada pela Justiça na terça (26) por suspeita de matar a tiros o barbeiro Lucas Souza de Araújo, dentro de um bar no Imbuí, no último domingo (24). Um amigo chamado Jeã Silva Santos, que estava com o advogado na hora do crime e também teve a prisão decretada, também se apresentou ao DHPP.

Segundo a Polícia Civil, as roupas dos suspeitos e a pistola 9 mm, que os investigadores suspeitam ser de propriedade do advogado, utilizadas no dia do crime, também foram apresentadas no Departamento. Agora presa, a dupla será interrogada e passará por exames de lesões. Imagens de câmeras do estabelecimento estão sendo analisadas.

 

Assédio

Vítima morreu no local | Foto: Reprodução
Vítima morreu no local | Foto: Reprodução

Segundo a versão da família, Lucas foi morto após tentar defender a esposa de um assédio. Ainda não se sabe se José Geraldo foi o autor do assédio ou o amigo dele. De acordo com relatos, o barbeiro estava acompanhado da esposa, do irmão e da cunhada.

No momento em que a companheira e a cunhada foram ao banheiro, um dos suspeitos assediou a esposa dele.

Lucas foi tirar satisfação e foi neste momento que Geraldo teria sacado uma arma e disparou contra a cabeça e o peito de Lucas, que morreu no local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.