O presidente Jair Bolsonaro nadou com banhistas nesta sexta-feira na Praia Grande, litoral paulista, voltou a provocar aglomeração. Ao passear de lancha, o presidente saltou da embarcação e foi a nado em direção às pessoas que estavam no mar.

Durante a tarde, ele registrou em suas redes sociais um passeio de barco em Praia Grande, cidade vizinha a Guarujá, onde passa o feriado de Ano-Novo em uma base militar.

Vestindo uma camisa do Santos, o presidente decidiu saltar do barco e mergulhar no mar, acompanhado de seguranças.

Dezenas de banhistas aglomerados, todos sem máscara, receberam o presidente com gritos de “mito” e xingamentos ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB). “Ei, Doria, vai tomar no c*”, gritaram em coro os banhistas.

Seguranças acompanharam a nado o presidente. Após alguns minutos de aglomeração no mar, o presidente nadou de volta até o barco, de onde acenou aos banhistas. Antes de mergulhar, durante o passeio, Bolsonaro também acenou e ouviu gritos e assobios de apoio.

Desde o início da disseminação do novo coronavírus, Bolsonaro tem falado e agido em confronto com as medidas de proteção, em especial a política de isolamento da população. O presidente já usou as palavras histeria e fantasia para classificar a reação da população e da mídia à doença.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.