Equipes de cinco secretarias municipais atuaram durante todo o final de semana na fiscalização dos decretos que proíbem o acesso às praias de Lauro de Freitas, como medida para evitar a proliferação do coronavírus. Decretos publicados nos dias 11 e 15 de dezembro reforçam a restrição do acesso às praias e proíbem o funcionamento de barracas durante domingos e feriados. As equipes atuaram no fechamento dos acessos de veículos às principais praias.

De acordo com os decretos publicados pela Prefeitura para evitar a proliferação do vírus em Lauro de Freitas, o acesso às praias do município continua proibido. As barracas de praia estão autorizadas a funcionar de segunda a sábado, das 9h às 17h, sendo vedado o funcionamento aos domingos e feriados, assim como a reprodução sonora de qualquer modalidade. No período em que estão autorizadas a funcionar, o limite máximo é de 45 mesas com quatro cadeiras, resguardado o distanciamento de 2 metros.

De acordo com o secretário municipal de Trânsito, Transporte e Ordem Pública (SETTOP), Smith Neto, a ação tem o objetivo de reduzir ainda mais o número de pessoas nas praias e tem mostrado resultados. “Temos identificado um número muito baixo de carros estacionados na Avenida Praia de Copacabana e aqueles que identificamos são de moradores.” Ainda de acordo com o secretário, o efetivo será aumentado para garantir que não haja aglomerações ou desrespeito aos decretos durante a virada do ano.

Além da Settop, também participam das ações de fiscalização servidores das Secretarias de Municipais de Desenvolvimento Social (SEMDESC), de Serviços Públicos (SESPch), de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH), de Desenvolvimento Urbano (SEDUR), de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio, Serviços e Inovação Tecnológica (SEDICS) e da Guarda Municipal.

 

Foto:Danilo Magalhães

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.