O vice-prefeito de Salvador, Bruno (DEM), apresenta tendência de crescimento e lidera com folga o último levantamento do instituto Paraná Pesquisas sobre a eleição para a prefeitura de Salvador . Nos dois cenários pesquisados, o escolhido pelo prefeito ACM Neto (DEM), para disputar o cargo soma 19 pontos percentuais a mais do que o segundo colocado, o deputado federal Sargento Isidório (Avante). A margem de erro é de 3,5% para mais ou para menos.

A liderança de Bruno Reis é indício de que ACM tem conseguido transferir seu capital político para o vice-prefeito. No cenário espontâneo, em que os nomes dos candidatos não são apresentados ao eleitor, 17,1% dizem que votarão em ACM na eleição marcada para novembro. Como já está em seu segundo mandato como prefeito, ele não poderá disputar o cargo neste ano. Também neste cenário, 58,5% dizem não saber em quem irão votar e só 8,8% apontam Bruno Reis como o candidato preferido.

Na pesquisa estimulada, com nomes de candidatos disponíveis, Bruno Reis soma 34,9% no primeiro cenário apresentado aos eleitores. O deputado Sargento Isidório soma 15,5%, enquanto a deputada federal Lídice da Mata (PSB) tem 12,9%. Na quarta colocação está a deputada estadual Olívia Santana (PCdoB), com 4,5%, seguida da major da Polícia Milita. Denice Santiago (PT) , com 4,1% – ela é a candidata do governador do estado, Rui Costa (PT) – , e do deputado federal João Carlos Bacelar (Podemos), com 4%. Entre os entrevistados, 12,7% afirmaram que não votarão em nenhum dos nomes apresentados e 4,6% não souberam dizer.

No outro cenário pesquisado, sem a presença de Lídice da Mata, Bruno Reis lidera com 38%, bem à frente do Sargento Isidório, que tem 19,5%. Olívia Santana soma 8,7%, enquanto a Major Denice Santiago tem 5,7%. O deputado estadual Hilton Coelho (PSL) apresenta 4,5% e o vereador Cezar Leite (PRTB) contabiliza 3,9%. O índice dos que não votarão em nenhum candidato é de 14,8%. Outros 5,2% não sabem dizer.

Em comparação com as pesquisas de maio, Bruno Reis apresentou tendência de crescimento de aproximadamente três pontos percentuais. Já Denice Santiago variou cerca de um ponto percentual. Os números modestos da petista mostram que o governadorRui Costa (PT) ainda não conseguiu colar sua popularidade à figura da candidata que escolheu. Denice é a candidata mais desconhecida entre os favoritos, com índice de 16%, contra 9% dos que afirmam não saber quem é Bruno Reis. Ela, no entanto, tem alta rejeição se comparada ao vice. Não votariam de jeito nenhum em Denice 54,8% dos eleitores, enquanto o índice de reprovação a Bruno Reis é de 28,8%.

O potencial de crescimento da petista está ancorado na ótima avaliação de Rui Costa, cuja administração é aprovada por 80,1% dos moradores de Salvador. O prefeito ACM Neto também tem índices excelentes na capital da Bahia, com gestão respaldada por 83,3% dos eleitores locais. Ambos ganharam popularidade em meio à crise provocada pela pandemia da Covid-19. Rui Costa subiu três pontos percentuais, enquanto ACM Neto teve acréscimo de mais cinco pontos na aprovação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.