O homem de 33 anos suspeito de estuprar e engravidar a sobrinha de 10 anos, gravou vídeos afirmando que se entregaria à polícia antes de ser, na madrugada desta terça-feira (18), em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. Em uma das filmagens ele afirma que outros dois homens também devem ser investigados pelo crime.

“Aqui é [nome do suspeito] que se encontra em Belo Horizonte, em Betim, entrei em contato com a polícia para que eles possam estar me recapturando e levando de volta para a unidade prisional para apurar os fatos do abuso que estão me acusando. Só que uma coisa eu peço, da mesma forma que fazer exame meu, quero que faça exame no avô dela e no filho do avô dela que morava na casa”, diz ele.

Em outro vídeo, o homem volta a afirmar que espera passar por exames e que não é tio da menina estuprada. Na filmagem, ele não nega que cometeu os abusos. “Estou me entregando para que possa ser feita a justiça da forma correta, para fazerem exame, tem eu o avô e o tio dela, tem que fazer exame em nós três para saber de quem é essa criança. Espero que seja feito da forma correta”, afirma.

A menina de 10 anos engravidou após sofrer uma série de estupros praticados pelo próprio sobrinho. Ela deu entrada em um hospital da cidade de São Mateus, no sábado (8), com suspeita de gravidez, que foi confirmada por exames. Nas redes sociais, usuários de todo o país se mobilizam em uma campanha para que a vítima seja autorizada a interromper a gestação.

De acordo com a Polícia Civil do Espírito Santo, a criança sofria abusos contínuos do tio desde os 6 anos de idade e não denunciou porque sofria ameaças. O exame Beta HCG indicou que ela já estava grávida há três meses quando chegou no hospital.

A corporação concluiu, na última quinta-feira (13), o inquérito que investigava o caso e o suspeito foi indiciado pela prática dos crimes de ameaça e de estupro de vulnerável, ambos praticados de forma continuada.

Em meio a protestos, a criança passou por um procedimento cirúrgico e conseguiu interromper a gestação nessa segunda (17), na cidade de Recife, no Pernambuco.

Prisão em Betim

A prisão do suspeito foi feita pela Polícia Civil do Espírito Santo. Ele estava foragido desde a última semana quando o caso ganhou repercussão. O suspeito foi indiciado por estupro de vulnerável e ameaça. Ele foi detido e levado para o estado, onde dará entrada no sistema prisional.

A informação foi confirmada pela polícia local e pelo governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, que comemorou a prisão do suspeito em suas redes sociais.

“A nossa polícia efetuou nesta madrugada a prisão do estuprador da menina violentada no interior do ES. Que sirva de lição para quem insiste em praticar um crime brutal, cruel e inaceitável dessa natureza. Detalhes da operação serão repassadas pela equipe segurança ainda hoje”, disse Casagrande. (bhaz)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.