Uma das maiores referências em planejamento familiar do país, o médico baiano Elsimar  Metzker Coutinho, que estava internado com covid-19 desde 20 de julho, não resistiu à doença e morreu nesta segunda-feira (17). Inicialmente, ele deu entrada no Hospital Aliança, em Salvador, mas foi encaminhado para o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Cientista pioneiro no desenvolvimento de anticoncepcionais femininos e na fabricação de implantes hormonais, Elsimar tinha 90 anos e deixa esposa, Tereza Coutinho, filhos e netos. Elsimar chegou a fazer hemodiálise e traqueostomia, e estava sob os cuidados do Dr. Roberto Kalil Filho.

Em longa entrevista ao Correio em abril deste ano, na véspera do seu aniversário de 90 anos, o médico respondeu com bom humor quando foi perguntado se tinha uma vida sexualmente ativa. “Claro. É que ainda sou novo, só tenho 90 anos”, brincou ele, que na ocasião ainda falou sobre morte, aborto e menstruação.

Pojuca, Paris, Salvador
Nascido na região metropolitana de Salvador, na cidade de Pojuca, Elsimar herdou do pai o interesse pela medicina. Depois de cursar duas graduações na Ufba, ele conseguiu uma bolsa pública, paga pelos governos brasileiro e francês, para estudar na Sorbonne, Universidade de Paris, ao lado do professor Claude Fromageot. Por lá, se interessou pelo estudo dos hormônios, assunto ao qual se dedicou até seus últimos dias.

Ao voltar da França, Elsimar tornou-se professor da Escola de Farmácia da Ufba, mas logo foi convidado a se aperfeiçoar em estudo e pesquisa na área de endocrinologia reprodutiva na Fundação Rockfeller, hoje Rockfeller University, em Nova York, onde conheceu Corner.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.