Um traficante que se identificava como Aladdin e utilizava da imagem do desenho da Disney para fornecer drogas a um público vip da Zona Sul do Rio de Janeiro .

Glauber Ramos Alves, de 28 anos, foi preso em um flat em Copacabana acusado de negociar cocaína, MDMA e ecstasy através de um aplicativo de mensagens. Na delegacia, contou que adotou o apelido porque, sob o efeito das substâncias, os clientes poderiam flutuar como o gênio da lâmpada.

Nas mensagens interceptadas pela polícia, Glauber sauda os clientes: “Seja bem-vindo ao Mundo Mágico do Aladdin” e se despede gentilmente deles: “Agradecemos a preferência. Volte sempre!”

De acordo com as investigações da 14a DP (Leblon), Glauber utilizava uma empresa de venda e manutenção de equipamentos eletrônicos como fachada para negociar as cargas de drogas. Pelo Whatsapp, ele enviava um cardápio com a tabela de preços, e ainda alertava: “Não vendemos fiado, favor não insistir”.

No apart hotel, foram apreendidos cocaína, maconha, balança, material para embalar a droga, alén de munição. Durante a abordagem, ele chegou a entrar em luta corporal com os agentes. Ele vai responder por tráfico de drogas e resistência.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.