Entrega de alimentos, kits de limpeza, distribuição de sopas, de máscaras, e desinfecção de ruas em diversas localidades de Salvador. Essas são algumas das ações de grupos solidários da capital durante essa crise sanitária causada pelo novo coronavírus.

Famílias inteiras são beneficiadas com as ações devido ao grau de situação de vulnerabilidade socioeconômica, trabalhadores que atuam com reciclagem também entraram na lista de atendidos. Essas ações são realizadas em conjunto com o SindilimpBa e pretende também chegar a outras cidades da Bahia, devido ao número de pedidos.

“Estamos com inúmeras demandas de moradores de localidades de Salvador e de cidades do interior do estado. Já atendemos Pernambués, Nordeste de Amaralina, Nova Constituinte, Subúrbio Ferroviário, Vila Ruy Barbosa, Jardim Cruzeiro, Calçada, Pau Miúdo, Narandiba e Saramandaia.

Todos esses bairros receberam ações do movimento solidário. São atividades que têm a participação direta do SindilimpBA, de associações comunitárias, grupos de bairros e até artistas”, salienta a coordenadora-geral Ana Angélica Rabello. Ela explica que desde o começo da pandemia que foi criada uma rede para atender os moradores de diferentes bairros da capital.

“Temos atuado para levar essas doações e organizar as entregas, como é feito esta semana em Pernambués, local que já tem mais de três dezenas de casos confirmados de covid”. Ana ainda frisa que articula novas doações. Mais de 60 mil cestas básicas foram distribuídas em diferentes localidades de Salvador. Para a coordenadora-geral do SindilimpBA, a intenção é ampliar o número de pessoas envolvidas e levar o movimento solidário para outros municípios.

“Primeiro estamos articulando um modo de dar mais segurança para quem está na linha de frente dessas ações, assim vamos tentar atingir mais pessoas em situação vulnerável. Juntos vamos unir forças para derrotar esse vírus letal”. Ana não descarta atuação imediata em ruas de municípios da Região Metropolitana de Salvador, onde o número de trabalhadores de limpeza urbana é grande e o número de pedidos também. “Devemos começar por Lauro de Freitas. Vamos iniciar o processo de desinfecção das avenidas onde os trabalhadores moram, visto que o local está sem este tipo de serviço até o momento”.

Assita ao vídeo:

Ascom do SindilimpBA
Vitor Fernandes (DRT-2430)
71 988789657

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.