Em consequência das fortes chuvas que atingem Salvador desde as primeiras horas da manhã deste sábado (9), a Prefeitura adiou o início das medidas restritivas (fechamento de estabelecimentos comerciais e interdição de ruas e avenidas) que seriam realizadas hoje na Boca do Rio, Plataforma e Nazaré. Com isso, todas as decisões anunciadas pelo prefeito ACM Neto na última quinta-feira serão implantadas na próxima segunda-feira (11), a partir das 7h.

De acordo com o prefeito, a iniciativa é uma estratégia de regionalização das ações a ser realizada considerando duas vertentes: apoio e proteção aos moradores e restrição de atividades. A medida será válida, inicialmente, por sete dias. Além da Avenida Joana Angélica, em Nazaré, a restrição das atividades será feita na rua Hélio Machado, na Boca do Rio, e na região do Largo do Luso, em Plataforma. Nesses locais, o acesso será permitido apenas a moradores, com apresentação do comprovante de residência. Todas as atividades comerciais formais e informais estarão proibidas, exceto supermercados, farmácias, bancos e agências lotéricas.

Em relação aos veículos, a restrição viária vai ocorrer das 7h às 19h. Os veículos do transporte coletivo, por sua vez, terão acesso normal às localidades. Serão instaladas barreiras e a fiscalização será feita por agentes da Superintendência de Trânsito (Transalvador), Guarda Civil Municipal (GCM) e Polícia Militar da Bahia (PM-BA).

Apoio social – Na área de apoio e atenção aos moradores, as medidas envolvem distribuição de máscaras à população local; aplicação de testes rápidos em postos fixos; medição de temperatura e ações de higienização nas ruas e de enfrentamento ao Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Além disso, serão levados os serviços do Centro de Referência e Assistência Social (Cras) para atendimento à população.

Os ambulantes e feirantes que atuam nesses locais terão acesso à cesta básica a ser oferecida pela Prefeitura. O benefício será concedido mesmo se o trabalhador estiver recebendo outros benefícios dos governos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.