Duas profissionais da saúde morreram em São Paulo com sintomas do coronavírus na sexta-feira (20). Os exames de confirmação da infecção ainda não foram concluídos.

Uma das vítimas foi uma médica, que estava internada no Hospital Sancta Maggiore, da rede Prevent Senior, que concentrou a maior parte das mortes por coronavírus em São Paulo.

A outra vítima foi uma técnica de enfermagem, que estava internada no Hospital Presidente e também havia apresentado sintomas do coronavírus.

O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, afirmou que a médica havia sido internada no período do carnaval, no dia 23 de fevereiro, e que os casos são investigados.CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Nós temos um caso de uma médica nossa generalista. Nós estamos averiguando todos os dados. Ela é do sistema do município, ela tinha comorbidades, foi internada para tratar dessas comorbidades e teria sido acometida por insuficiência pulmonar e respiratória”, afirmou.

Nas redes sociais, uma amiga da vítima lamentou o ocorrido e ressaltou a importância de cumprir o isolamento.

“Ela deu a vida deixando filho e familiares em troca de outras tantas vidas…. E você ainda quer ficar achando que é brincadeira, golpe de marketing ou palhaçada política. Nós corremos riscos não por escolha e sim porque amamos nossa profissão, mas também temos família. Meus sentimentos aos familiares, que Deus os conforte nesse momento… FIQUEM EM CASA”

Até o momento, São Paulo registrou o maior número de casos confirmados do coronaívirus no país, com mais de 450 casos e 15 mortes. Os óbitos das duas profissionais ainda não são contabilizados como causados pelo Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.