O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta (20) que, se for necessário, pode ligar para o dirigente da China, Xi Jinping, para aparar os atritos com o país gerados por declarações do seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

“Não há nenhum problema com a China. Zero problema com a China. Se eu tiver que ligar para o presidente [sic] chinês, eu ligo sem problema. Qual é a acusação? Qual o motivo desse problema?”, disse, em entrevista à imprensa, na porta do Palácio da Alvorada.

Desde quarta (18), Eduardo Bolsonaro e o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, têm protagonizado uma troca de acusações nas redes sociais por causa de publicações do filho do presidente nas quais ele afirma que o governo chinês é culpado pela pandemia de Covid-19.

Na quarta, Eduardo comparou a pandemia do novo coronavírus ao acidente nuclear de Tchernóbil, na Ucrânia, em 1986.

“Substitua a usina nuclear pelo coronavírus e a ditadura soviética pela chinesa. Mais uma vez uma ditadura preferiu esconder algo grave a expor tendo desgaste, mas que salvaria inúmeras vidas”, escreveu o deputado.

Apesar de ter dito que pode ligar para o dirigente chinês, Bolsonaro minimizou a fala de seu filho, dizendo que é a manifestação de um “parlamentar” e que “escuta falar há dois meses que o vírus nasceu na China”.

Questionado sobre se acredita que a disseminação do vírus é culpa da China, Bolsonaro se limitou a dizer que não comentaria o assunto.CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.