Um homem fez um passageiro do metrô refém por cerca de duas horas na tarde desta quarta-feira (22). De acordo com a polícia, ele desceu de um dos vagões na estação Acesso Norte, por volta das 16h, armado com um facão, e tentou sequestrar uma mulher, que correu e conseguiu fugir. Depois, ele imobilizou um pedreiro e o levou para uma sala do terminal, com o facão apontado para o pescoço da vítima.

Policiais militares negociaram por, aproximadamente, duas horas e conseguiram convencer o homem a liberar o refém. Os dois foram levados para uma das salas do pronto-socorro da estação e a vítima, identificada como Júlio César, foi liberada minutos depois, sem ferimentos.

O passageiro feito refém, que trabalha como pedreiro, disse que tinha ido fazer um serviço quando foi pego de surpresa quando saía do metrô. Ele informou ainda que o criminoso disse a ele que estava depressivo.

“Ele disse que tinha depressão e só queria morrer, só queria que alguém atirasse nele”.

O criminoso deixou o local momentos depois, com a cabeça coberta por uma roupa preta. 

Segundo passageiros, a confusão começou na plataforma, assim que o metrô parou e a vítima teria sido escolhida aleatoriamente. Policiais militares começaram a negociação ainda na plataforma e convenceram o homem a subir para o segundo piso. Equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegaram em seguida.

Segundo a PM informou que foi acionada por volta das 16h40 por seguranças da CCR Metrô e que, após ação conjunta entre policiais da 1ª Companhia Independente da PM (CIPM/Barris) e do Bope, o caso foi resolvido. Acrescentou ainda que a vítima e o agressor foram levados para a Central de Flagrantes, onde a ocorrência será registrada.

Já a CCR Metrô Bahia informou em comunicado que “a concessionária está dando todo o apoio às autoridades policias neste caso”. O serviço segue funcionando normalmente no metrô.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.