O Irã afirmou em comunicado neste domingo (5) que seu trabalho de enriquecimento de urânio não respeitará mais o acordo nuclear de 2015, que limitava o nível de enriquecimento a 3,6%, e que sua produção não terá mais restrições.

O anúncio foi feito depois que o Conselho de Segurança Nacional iraniano fez uma reunião de emergência para discutir a política nuclear do país após o assassinato do general Qassim Soleimani, morto em um ataque aéreo dos Estados Unidos em Bagdá nesta quinta-feira (2).

Em contrapartida, o governo de Teerã afirmou na nota que retornaria ao acordo nuclear se as sanções impostas pelos Estados Unidos contra o país fossem removidas e os interesses do Irã fossem garantidos.

Além de não mais limitar o nível de enriquecimento de urânio, o Irã afirmou que a quantidade do elemento químico enriquecido armazenada em seus estoques, bem como as pesquisas para o desenvolvimento de suas atividades nucleares, também serão irrestritas.

O urânio de baixo enriquecimento é usado para produzir combustível para reatores nucleares, mas, potencialmente, pode servir para a produção de armas nucleares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.