governador da Bahia, Rui Costa (PT), assinou, na manhã desta terça-feira (10), a ordem de serviço para o início das obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Salvador.

O transporte vai substituir os trens do subúrbio, que, hoje, faz a ligação entre a Calçada e o bairro de Paripe. Ainda não foi divulgado quando as obras começam e quando a operação dos trens vai ser suspensa.

Imagem do projeto do VLT em Salvador — Foto: Divulgação/Casa Civil
Imagem do projeto do VLT em Salvador — Foto: Divulgação/Casa Civil

O VLT vai fazer a ligação entre o bairro do Comércio, no centro de Salvador, até a Ilha de São João, em Simões Filho, região metropolitana da capital. A previsão é que todo o sistema esteja em operação no prazo de dois anos.

A assinatura ocorreu durante um evento na Estação Ferroviária da Calçada. O início das obras foi autorizado pelo governador Rui Costa, que estava acompanhado de outras autoridades e representantes do consórcio Skyrail Bahia, responsável pelos serviços de implantação e operação do sistema.

Após o sistema ser suspenso, segundo o governo do estado, haverá um reforço das linhas de ônibus na Calçada, Cidade Baixa e subúrbio, até que o VLT comece a operar.

O valor da passagem do VLT vai ser igual ao vigente no metrô, no ano em que o transporte começar a operar. Vai haver integração com ônibus e também com metrô.

Sistema ferroviário

Trens do subúrbio de Salvador — Foto: Arquivo Pessoal
Trens do subúrbio de Salvador — Foto: Arquivo Pessoal

O sistema de trens começou a funcionar em 1860, quando também transportava cargas. O trajeto era até a cidade de Alagoinhas, distante cerca de 110 km de salvador, mas, com o tempo, houve uma desativação gradativa do transporte, e, em 1984, o percurso foi limitado à capital baiana.

Atualmente, o serviço é composto por uma linha única, que liga o bairro da Calçada, na Cidade Baixa, a Paripe, no subúrbio de Salvador. São 13,6 km de extensão, feitos em 40 minutos. No total, são 10 estações:

  • Calçada
  • Santa Luzia
  • Lobato
  • Almeida Brandão
  • Itacaranha
  • Escada
  • Praia Grande
  • Periperi
  • Coutos
  • Paripe

Hoje, os trens transportam uma média de 14 mil passageiros por dia. O horário de abertura das estações é de 6h às 19h, com intervalos entre 40 a 45 minutos, quando opera com 2 trens. Quando apenas um está em operação, o tempo de espera sobe para cerca de 1h20. A passagem custa R$ 0,50 (inteira) e R$ 0,25 (meia).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.