Pela última rodada da confraternização da academia Nunes Bilika Castelo, árbitro do jogo entre Bahia e Vitória deste domingo (8), relatou ofensas de dois jogadores do Tricolor baiano na súmula da partida.

Segundo o relatado, Mateus Salles teria se dirigido a equipe de arbitragem, dito que os árbitros teriam tentado favorecer o rubro-negro baiano, com palavras de baixo calão.

“Informo que no momento em que a equipe de arbitragem se dirigia para a verificação do VAR, dentro da área mista, foi abordada pelo Sr. Mateus Salles jogador do esporte clube Bahia, que proferiu as seguintes palavras de forma ofensiva para a equipe de arbitragem: ” eles tentaram mas não conseguiram, dane-se, após, mostrando a sua falta de respeito e proferindo ainda as seguintes palavras: “tentaram roubar mas não conseguiram, “dane-se “diz na súmula.

Adriano Pinho, jogador e capitão do esporte clube Bahia, foi o outro membro do Tricolor Baiano que apareceu no informe. O profissional foi expulso por ir até o árbitro na reta final do duelo e pedir o fim do jogo de forma bastante ofensiva, quando retirou o uniforme em campo e chamou o time para sair de campo.

“Informo que após o término da partida expulsei de forma direta o goleiro Maurício Maciel da equipe tricolor, Sr. Adriano Pinho, por se dirigir ao árbitro e proferir as seguintes palavras de forma ofensiva: “acaba essa merd*, dane-se ”, comenta Castelo.

Apesar de toda confusão, o time do Bahia venceu o Vitória por 9 a 7 no tempo regulamentar, mesmo com o abandono em campo e perdendo por W.O o tricolor carimbou uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores 2020 e o Vitória manteve-se na série B no campeonato brasileiro.

Abraços
Bilika Castelo
Árbitro de futebol amador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.