Uma discussão sobre a PEC da reforma da Previdência para os servidores estaduais quase terminou em troca de agressões físicas na Assembleia Legislativa de São Paulo na tarde de quarta-feira (4).

Um dos protagonistas da confusão, o deputado Arthur do Val (sem partido) falava ao microfone quando deputados da bancada do PT (Partido dos Trabalhadores), do PSOL e outros parlamentares subiram à tribuna.

Arthur do Val —mais conhecido como ‘Mamãe Falei’— já havia sido advertido pelo presidente da Casa, deputado Cauê Macris (PSDB), por chamar os servidores que estavam na galeria do plenário de “bando de vagabundo” e ‘”chamar para a briga” alguns dos presentes. A sessão, que precisou ser suspensa, houve empurra-empurra e ameaça de socos. Algunsparlamentares tiveram que ser contidos.

Membro do MBL, Arthur do Val foi eleito pelo DEM com 478 mil votos e, atualmente, tem quase 2,6 milhões de inscritos em seu canal do YouTube.

Após a sessão ter sido interrompida, os deputados voltaram a discursar sobre a PEC e sobre a confusão no plenário. Os parlamentares concluíram os discursos 0h30 desta quinta (5). O texto da PEC poderá ser votado em primeiro turno também nesta quinta, em uma nova sessão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.