Alexandre Cardoso Rocha, 25 anos, Michel do Nascimento Gonçalves, 29 anos, Juliana Gomes de Oliveira, 29 anos, fazem parte de uma uma quadrilha paulistana que cometeram golpes contra idosos. O trio foi apresentado na sede da Polícia Civil, na Piedade, nesta segunda-feira (16). 

De acordo com a diretora do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), delegada Maria Selma Lima, o golpe tinha como alvo idosos e acontecia da seguinte forma, Juliana se aproximava da vítima fingindo ajudar,  como suposta funcionária do banco, com o crachá virado, Alexandre tentava visualizar e copiava a senha da vítima e Juliano distraía o idoso, enquanto a mulher  trocava o cartão e repassava para os comparsas que passavam em uma maquineta, para fazer saques, empréstimos e compras.

Ainda de acordo com a delegada Maria Selma, mais duas pessoas estão envolvidas na quadrilha de estelionatários, Caroline que fugiu com a chegada da polícia e Edson, o proprietário da maquineta. 

A delegada Glória Isabel Santos destaca que o prejuízo das vítimas somam milhares de reais. “Até o momento, calculamos em mais de meio milhão de reais. Já identificamos quatro vítimas e uma delas é uma senhora de 84 anosque está internada no hospital Aeroporto. Ela precisou de cuidados médicos ao saber  do prejuízo que foi furtado pela quadrilha. O valor não podemos revelar”, afirma. 

Momento da prisão
Os acusados de estelionato agiam a nove meses, em Salvador. Os locaiseram variados como mercados, bancos e shoppings na Barra, Ondina, Pituba e Itaigara. Eles foram presos em um Apart Hotel em Ondina, e já se preparavam para fugirem para outro hotel quando foram interceptados. A polícia chegou até a quadrilha pois o carro parado pelos policiais conduzido por um dos acusados, estava com placa adulterada. 

A prisão do trio é resultado da segunda fase da Operação Tentáculos. Além dos três acusados, foram apreendidos quatro celulares, mais de 50 cartões, um talão de cheque e um celular.

Penas

Os acusados já tinham mandados abertos em São Paulo por estelionato, formação de quadrilha e furto qualificado. Eles  devem cumprir penas, em Salvador, pelos crimes de furto qualificado, falsificação de documentos, estelionato, formação de quadrilha, alteração de placa de veículos.

As vítimas da quadrilha podem denunciar através do telefone 3136-6541.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.