O ex-presidente Lula, que vem tendo sucessivas perdas desde que foi preso, perdeu outro ser importante em sua vida e lamentou
O ex-presidente Lula vem tendo uma sucessiva perda de integrantes de sua família desde que foi preso em Curitiba pela Lava-Jato por corrupção e lavagem de dinheiro. O caso mais recente foi do neto do político, foi diagnosticado com quadro infeccioso de meningite meningocócica e acabou não resistindo.

Na época, vale recordar, existiu uma polêmica sobre a liberação ou não liberação de Lula para que ele se despedisse do neto. Os advogados do ex-presidente pediram na Justiça que ele deixe a superintendência da Polícia Federal em Curitiba para ir ao enterro da criança, em Santo André, no ABC Paulista, o que não aconteceu a tempo.

Vale lembrar que, segundo o artigo 120 da Lei de Execução, “os condenados que cumprem pena em regime fechado ou semi-aberto e os presos provisórios poderão obter permissão para sair do estabelecimento, mediante escolta, quando ocorrer falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão”, mas a liberação depende do aval de um superior e não é automática.

Agora, o ex-presidente Lula noticiou para seus seguidores a morte de mais um ser querido em sua família: uma cachorra. Ele utilizou seu perfil no Twitter para noticiar a morte do animal e ainda detonou a justiça brasileira por ter negado o direito de se despedir de Mel desde que ele foi preso.

“E ontem foi dia da Mel, cachorrinha de Lula, dizer adeus. Desde que o ex-presidente foi preso, ela vinha sendo cuidada por familiares. Mais um direito de despedida negado a ele, nesses mais de 500 dias preso injustamente. Vá com Deus, querida Mel”, escreveu o presidente na legenda de uma foto da cachorra pertencente ao acervo da família.

Vale lembrar que nem preso Lula deixa de dar suas opiniões políticas. Na TVE Bahia, o ex-presidente comparou o dono da Havan, um dos mais fiéis bolsonaristas do varejo, com o papagaio Louro José, mascote da apresentadora da Globo Ana Maria Braga, ao criticar a ausência de empresários comprometidos com o desenvolvimento nacional.

“Eu sou de um tempo que o Brasil tinha grandes empresários, que eram lideranças importantes. Hoje você não tem. O grande empresário hoje é o Louro José, aquele da Havan [Luciano Hang], que aparece de paletó verde e gravata amarela. Qualquer dia a Ana Maria Braga pega ele e coloca em cima da mesa”, declarou Lula.Essa publicação tem como fonte original:https://www.otvfoco.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.